top of page
Buscar
  • Foto do escritorIngredy Damacena

Adolescência e seus aspectos emocionais




É comum as pessoas confundirem puberdade com adolescência. A puberdade é o conjunto de mudanças físicas e biológicas, marcantes, que acontecem no corpo da menina ou menino durante o período dos 10 até aproximadamente os 20 anos, é o processo necessário para transformar o corpo infantil, em um corpo adulto.


Adolescência, por sua vez, é uma fase do desenvolvimento humano com mudanças psicológicas e sociais, que podem levar o adolescente a vivenciar momentos de muita instabilidade e dificuldades emocionais.


Durante essa fase acontecem muitas alterações hormonais no corpo que acabam influenciando diretamente o equilíbrio emocional e o comportamento dos adolescentes, fazendo com que variem muito rápido de humor, e por vezes se tornem irritadiços ou até mesmo agressivos.


Por ser um período de transformações internas e externas podem ocorrer alguns conflitos na relação dos adolescentes com os pais, ou figuras de autoridade. Os desentendimentos costumam ser por conta da rotina, como por exemplo arrumar o quarto, a forma de se vestirem, com quem se relacionam, a hora de voltar para casa. E isso acontece porque os adolescentes consideram esses assuntos como parte de sua vida privada e seus pais se consideram no direito de estabelecer ordens nesse sentido.


O adolescente começa a passar mais tempo fora de casa e o convívio com a família diminui, isso se dá porque o adolescente tem a necessidade de sentir-se parte de um grupo de “iguais”; por isso as amizades nessa época são mais intensas e são de extrema necessidade para sua regulação emocional, já que os adolescentes compartilham sentimentos e se identificam uns com os outros.


A busca por autonomia é outro aspecto importante nesta fase, pois os adolescentes estão se preparando para a vida adulta, então é normal a tentativa de agirem com mais independência. Essas mudanças físicas, psíquicas e sociais levarão o adolescente a uma crise de identidade cuja resolução contribuirá para a consolidação da personalidade adulta.


É necessário que haja uma compreensão por parte dos pais e adultos que convivem com esse adolescente, momentos de qualidade, diálogos e o apoio são fundamentais nessa transição.


A maneira mais fácil dos adultos lidarem com essa situação, é entrando em contato com sua própria adolescência, lembrando-se do turbilhão de emoções e sentimentos que pareciam ser o fim do mundo e que passaram. Se é difícil para que vê de fora, é muito mais difícil para quem está vivendo.


A psicoterapia pode ser muito útil neste período, porque possibilita que o adolescente desenvolva o autoconhecimento, adquira controle emocional, habilidades sociais e se torne mais assertivo em suas relações.



Referência:

Coll, C., Marchesi, A., Palácios & Colaboradores. (2004). Desenvolvimento psicológico e educação: Psicologia evolutiva. Volume 1.São Paulo: Artmed.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page